Facebook Twitter Suporte

Empresa
Sistema Contábil Prático
Conta Prática

Publicações recentes:

Receita divulga nota sobre prazos do eSocial

Fenacon

A Receita Federal divulga nota sobre prazos do eSocial, alterando para outubro de 2014 para empresas do Lucro Real e janeiro de 2015 todas as demais empresas.

Atualização dos aplicativos

Procedimento

Tutorial para atualização dos aplicativos do Sistema Contábil Prático.

EFD Contribuições 2.06

Registros M205 e M605

Novos registros M205 e M605 para detalhamento da contribuição a recolher do Pis e da Cofins, respectivamente.

 

Artigos por categorias:

 

Artigos por data:

 

Diferença de Salário por Dissídio Coletivo

Roteiro do cálculo ao Sefip

16/12/2009 - Escrito por Celso Schott Tigre

 

Roteiro para calcular diferença de salário por dissídio coletivo pelo aplicativo DP Prático.

 

1º) Cadastro do dissídio:

 

Abra o cadastro de sindicatos, localize o sindicato desejado e para cada categoria profissional, inclua um registro de dissídio na tabela.

 

dissidio_categoria.jpg 

 

Ao aplicar o aumento de salário, o sistema irá aplicar o percentual de aumento, de acordo com o tempo de serviço, e irá comparar com o piso da categoria, prevalecendo o maior valor.

 

2º) Cadastro de pessoal:

 

Verifique no cadastro de pessoal se os empregados estão devidamente vinculados ao sindicato e a respectiva categoria profissional.

O usuário irá encontrar estas informações na ficha [Ocupação].

Dica: O usuário poderá verificar o último dissídio cadastrado pressionando o botão ao lado da categoria.

 

3º) Aumento de salário:

 

Nas rotinas da empresa, no tópico [Cadastro de pessoal], o usuário encontrará o subtópico [Aumento de Salário].

Neste exemplo, usaremos a rotina de [Aplicar dissídio cadastrado].

Esta rotina deverá ser acionada para quantas categorias profissionais tiver na empresa.

 

 aumento_salarial.jpg

 

Selecionando o sindicato e a categoria profissional, escolha o dissídio pertinente.

Na janela que será aberta, pressione o botão [Aplicar] para iniciar os cálculos de aumento salarial.

 

4º) Recibos de salário com a diferença

 

Para cada mês que houver necessidade de calcular a diferença, posicione as rotinas na data de competência da diferença.

Exemplo: Se o dissídio saiu em novembro mas é referente ao mês de julho, posicione primeiramente em julho para calcular as diferenças deste mês.

 

Selecione nas rotinas da empresa o tópico [Recibos] [Salário complementar] [Executar cálculos de diferença de salário].

Será mostrada uma mensagem informando o processo de cálculo, que consiste no seguinte:

O sistema calculará a diferença entre o salário atual no cadastro do empregado e o salário usado no mês para cálculo.

Após os cálculos, a edição é igual ao de um recibo de salário normal.

Para seguir para o próximo empregado, pressione o botão [Continuar...]

 

Ao concluir, o sistema poderá perguntar se deseja recalcular a folha de pagamento. Responda não, pois não é o caso.

 

5º) Folha de pagamento do mês

 

Então, abra o tópico [Folha de Pagamento] [Folha de pagamento complementar].

Calcule a afolha.

Depois, abra a folha e selecione o tópico de menu [Resumo] [diferença de salário por dissídio].

Esta operação irá mudar o código de recolhimento e o código de pagamento do INSS, acertando outros parâmetros para a exportação para o SEFIP.

Observação: Até versão 8.41 do DP prático, esta rotina define o código de pagamento da GPS 2909, devendo o usuário alterar para o novo código referente a diferença de dissídio 2950. Simplesmente selecione a ficha [Resumo], veja o resumo no modo formulário e edite o campo de código de GPS.

 

Passe para o próximo mês e repita os cálculos de recibos complementares e fechamento da respectiva folha de pagamento (complementar).

 

6º) Sefip

 

Após todos os cálculos da folha, posicionado na última data de competência que abrange a diferença de salário por dissídio, escolha o tópico [FGTS - SEFIP] [Exportar diferença de salário por dissídio].

A exportação para o Sefip é feita uma só vez, no último mês, embora as folha complementares tenham sido fechadas mês a mês.

A razão de calcular mês a mês é a futura informação para a Rais.

O sistema irá somar os valores de cada mês automaticamente.

Verifique as datas que o sistema identificou como a primeira do dissídio e a data atual, pois este será o período dos valores.

Exporte e faça a validação do arquivo.

Pensamento do dia:

O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

Fernando Pessoa

Dica:

Evite o uso de gírias e vícios da internet

Ao enviar e-mails, evite ao máximo o uso de gírias ou vícios de internet (exceto se for com seus amigos). Use "você" em vez de "vc", "aqui" em vez de "aki", "obrigado" em vez de "valew", etc. Se enviar um currículo ou uma pergunta a uma empresa usando termos como esses, você certamente será mal-visto.

Prática - desenvolvimento de sistemas